sábado, 14 de maio de 2011

Parnamirim intocável pelos veículos de comunicação


Se em Natal o apelo em “falar mal” da Administração é enorme por parte dos veículos de comunicação mantidos pelos Alves em Parnamirim acontece o inverso.

A cidade de Parnamirim está entregue às baratas. Violência, falta de saneamento, de drenagem, descaso na Saúde, ruas alagadas, esburacadas, obras paradas, Lixo, falta de controle de endemias, de zoonoses, Avenidas sem sinalização, Engenheiros e arquitetos em Greve, Maternidades e hospitais superlotados, espera de processos na SEMURB que duram anos, construções irregulares, Ruas sem calçamento, Nova Parnamirim em caos, Passagem de Areia entregue à criminalidade, Parques abandonados, Praças sem manutenção e sendo local de uso de drogas, Transporte público precário, falta de abrigos em paradas de ônibus, entre outras coisas.

Em meio a tantos problemas enfrentados pelos parnamirinenses simplesmente o Tribuna do Norte não veicula matérias negativas ou as denúncias enviadas e que “falam mal” da Administração de Parnamirim.

É impressionante como problemas enfrentados pelos moradores de Nova Parnamirim de alagamento na Avenida Abel Cabral, o único que foi veiculado pelo RNTV, simplesmente foram destacados como “culpa da MRV” e retirou da prefeitura o ônus dos problemas. Com isso a empresa virou carrasco de Nova Parnamirim e a prefeitura saiu ilesa das denúncias.
Parnamirim está em caos e os moradores estão vivendo em um mundo onde a mídia da TN não aparece e mostrando uma cidade “PERFEITA”. Parnamirim está afundado em problemas e não são veiculadas.

Deixe seu comentário para sabermos a opinião. 

A manipulação dos Jornais e TV do RN pode estar acontecendo.


Tribuna do Norte, sem Norte ou com Norte

Quem lê o jornal Tribuna do Norte ou assiste às reportagens do RNTV ou demais programas do grupo de comunicação que é mantido pelos Alves aqui no estado do RN simplesmente nem imaginam que possivelmente podem estar sendo manipulados.

O que acontece é que constantemente, diariamente e de minuto a minuto, as notícias veiculadas por esses órgãos se pautam, ao que se observa, em simplesmente defender os interesses da família.

É impressionante como o Jornal mostra problemas quase impossíveis de resolver e que não eram destaque na época em que Carlos Eduardo era prefeito ou outro membro da família fazia parte do poder.

Problemas como a Saúde e Lixo são situações que vêm se desdobrando em décadas e que somente agora, quando a administração não é Alves, aparecem na primeira página de jornais e em matéria principal na TV.

Se você entra neste momento no site da Tribuna do Norte vê ao menos 3 matérias relacionadas à cidade de Natal sempre criticando. Matérias falando sobre coisas importantes ou anunciando alguma conquista da cidade são raras.

Quanto mais o tempo passa o veículo demonstra que não é tão imparcial quanto esperamos ser. O fato é que a Tribuna do Norte é o jornal mais lido hoje no RN e possui um poder de convencimento. O mais preocupante é que a maioria dos leitores não possuem a capacidade de diferenciar as verdades relativas, ou seja, ainda não foram condicionadas a pensar Mais além, diferenciar o que é interesse do que é um problema real.

A impressão que dá é que, a todo custo, são obrigados a veicular matérias negativas como se dissessem: A atual administração não pode aparecer bem de jeito nenhum. Basta ler o que está escrito que vemos que o veículo está apelando. O lado político do TN nota-se descaradamente em suas matérias.

Temos o maior respeito pelo veículo, pelo nome TN e pelo que ele representa à vários anos no RN, porém, o nome Tribuna do Norte está acima de qualquer matéria parcial veiculada. O TN já faz parte da história do RN e deveria se preocupar em engrandecer o estado a ter que prejudicar uma capital para conseguir os objetivos. Essa é uma forma de pensar e pode não corresponder com a verdade, porém, entramos no site do TN todos os dias para procurar novas notícias e simplesmente fica chato a maneira como estão “cantando a bola” de Natal e dos interesses políticos.

Parnamirim intocável:

Se em Natal o apelo em “falar mal” da Administração é enorme por parte dos veículos de comunicação mantidos pelos Alves em Parnamirim acontece o inverso.

A cidade de Parnamirim está entregue às baratas. Violência, falta de saneamento, de drenagem, descaso na Saúde, ruas alagadas, esburacadas, obras paradas, Lixo, falta de controle de endemias, de zoonoses, Avenidas sem sinalização, Engenheiros e arquitetos em Greve, Maternidades e hospitais superlotados, espera de processos na SEMURB que duram anos, construções irregulares, Ruas sem calçamento, Nova Parnamirim em caos, Passagem de Areia entregue à criminalidade, Parques abandonados, Praças sem manutenção e sendo local de uso de drogas, Transporte público precário, falta de abrigos em paradas de ônibus, entre outras coisas.

Em meio a tantos problemas enfrentados pelos parnamirinenses simplesmente o Tribuna do Norte não veicula matérias negativas ou as denúncias enviadas e que “falam mal” da Administração de Parnamirim.

É impressionante como problemas enfrentados pelos moradores de Nova Parnamirim de alagamento na Avenida Abel Cabral, o único que foi veiculado pelo RNTV, simplesmente foram destacados como “culpa da MRV” e retirou da prefeitura o ônus dos problemas. Com isso a empresa virou carrasco de Nova Parnamirim e a prefeitura saiu ilesa das denúncias.
Parnamirim está em caos e os moradores estão vivendo em um mundo onde a mídia da TN não aparece e mostrando uma cidade “PERFEITA”. Parnamirim está afundado em problemas e não são veiculadas.

Matérias na TV

Uma outra questão importante são as matérias de TV. Não bastasse as criticas à atual administração nos Jornais, essas se estendem para a TV e descaradamente manipulam a população ao seu modo de pensar.

Um Exemplo.

Uma matéria sobre transporte público foi veiculada no RNTV, o repórter foi até o local e entrevistou os usuários do serviço. Na ocasião o repórter falava de uma superlotação que não eram exatamente mostrada nas imagens, chegando dentro do ônibus o repórter pergunta aos moradores algo semelhante a: É um problema essa questão da superlotação não é? Aí o usuário responde corroborando com a pergunta do repórter: SIM.

Logicamente se o repórter pergunta que a superlotação é um problema os usuário não vão responder ao contrário.

Caso a pergunta fosse mudada para: Você nota que a superlotação melhorou? Temos certeza que o entrevistado vai responder que SIM. Foi induzido pela magia de falar na TV e vai defender sua opinião no seu grupo social.
Enfim, essa é uma opinião e não representamos nenhum partido político e muito menos defendemos políticos, porém, não podemos aceitar manipulação. Respeitamos o TN e a InterTV, empresas cujo nomes estão acima de qualquer situação como essa.

Fica o alerta. Vamos pensar juntos?

Deixe seu comentário para sabermos a opinião.

Home with right posts

?max-results="+numposts3+"&orderby=published&alt=json-in-script&callback=showrecentposts3\"><\/script>");

Home with right posts 2

Slider right list post