sábado, 19 de fevereiro de 2011

Wilma em Baixa


Wilma de Faria, do PSB
Wilma de Faria, do PSB
júnior santos
A disputa instaurada no PSB do Rio Grande do Norte pode inviabilizar a indicação da legenda para um  dos nomes – no caso Wilma de Faria ou Iberê Ferreira – serem indicados para o comando da Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (Sudene). Após o anúncio do deputado estadual Ezequiel Ferreira (PTB), no twitter, dando conta da confirmação do nome do ex-governador, houve uma forte reação por parte da presidente estadual da legenda, Wilma de Faria, contrária à indicação. Com a interferência da ex-governadora o partido teria dado um passo atrás na intenção de indicar Iberê. A intenção da cúpula nacional do PSB é acomodar os dois ex-governadores, no entanto, a Sudene pode ser carta fora do baralho, em face da polêmica gerada. O anúncio deve ser feito durante o Fórum dos Governadores do Nordeste, em Aracaju/SE, na segunda-feira (21).

Conta a favor de Wilma a maior viabilidade eleitoral e o fato de ser detentora de uma liderança mais substancial no partido em âmbito potiguar. Iberê tem a vantagem de não responder a processos na justiça ao passo que a ex-governadora é vitrine em diversos escândalos de corrupção, como é o caso do Foliaduto e da Operação Higia – ambos ocorridos durante sua administração e que contaram, segundo o Ministério Público, com a chefia de familiares, o irmão Carlos Faria (no Foliaduto) e o filho Lauro Maia. A cúpula do PSB teme que a nomeação de Wilma de Faria atice sobretudo a imprensa nacional acerca do envolvimento da ex-gestora em escândalos de corrupção. Essas questões estariam inclusive gerando insatisfações dentro do partido no RN, uma vez que Iberê estaria sendo recomendando a se aproximar mais do comando da legenda.

Na última quinta-feira, havia expectativa de que o ministro da Integração Nacional, o peessebista Fernando Bezerra Coelho,  traria na visita ao Rio Grande do Norte o convite para um dos ex-governadores da legenda assumirem um dos cargos do segundo escalão. O ministro, no entanto, esquivou-se quando indagado sobre o assunto e assinalou que o anúncio do novo chefe da Sudene somente será feito pela própria presidenta da República, Dilma Rousseff. Ao que parece o martelo ainda não está totalmente batido e a escolha poderá ser feita no âmbito do Palácio do Planalto. Dilma Rousseff quer uma aproximação da estatal com o gabinete da presidência face os projetos prioritários que a pasta carrega para a região.

Tribuna do Norte

Área da CBTU seria opção para escoar a produção


Marcelo Hollanda - repórter

Abrir a área de propriedade da Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU), na Ribeira, para passagem de caminhões, é a a única alternativa encontrada pelos empresários para escoar a produção do Terminal Pesqueiro de Natal, cuja inauguração é prevista para abril. A solução seria alternativa enquanto não é construído o viaduto necessário à movimentação de mercadorias.

alex régisCalzavara: setor amarga altos custos sem o empreendimentoCalzavara: setor amarga altos custos sem o empreendimento
As operações do novo terminal dependem de um viaduto ligando o empreendimento à Pedra do Rosário por onde os caminhões carregados de pescados passariam. Mas, faltando menos de dois meses para sua inauguração, o viaduto ainda não saiu do papel.

“A falta desse viaduto terá um impacto fundamental sobre as operações do novo terminal”, avaliou ontem Gabriel Calzavara, diretor presidente do Atlântico Tuna, o armador que arrendou recentemente 16 embarcações japonesas para a pesca oceânica de atum.

Agora, na avaliação dos empresários, o jeito seria buscar um entendimento com a CBTU para  franquear temporariamente  sua área operacional na Ribeira para a passagem dos caminhões que quisessem acessar ou deixar o terminal.

“É uma ótima alterativa enquanto o viaduto não fosse construído, mas que teria  de incluir também a Prefeitura de Natal, já que seria preciso revitalizar o piso esburacado das ruas Chile e Tavares de Lira”, comentou ontem o ex-secretário adjunto de pesca do estado, Antônio-Alberto Cortez.

Arimar França Filho, diretor da Produmar, empresa que atua no segmento do peixe, camarão e lagosta há 40 anos, diz que além de usar temporariamente área de propriedade da CBTU para fazer o escoamento de pescados enquanto o viaduto não fosse construído, uma boa medida também seria transformar a rua Chile em via única, revitalizando todo o pavimento da área.

Erly Bastos, superintendente da CBTU no RN, recupera-se de uma cirurgia e não foi localizado para comentar o assunto. Mas ontem, o diretor do Sindicato dos Trabalhadores em Empresas Ferroviárias do RN (Sintfern), Marcos Viana, considerou inviável a proposta dos empresários. “Já tivemos muitos problemas com a empresa que constrói o Terminal Pesqueiro por causa do transito de caminhões pela área da CBTU”, afirmou Viana.

Segundo ele, o terreno de cerca de 70 metros quadrados considerado pelos empresários abriga um prédio usado pelo RH da companhia, auditório, um pequeno museu ferroviário e dois trilhos por onde passam eventualmente composições, um deles desativado.

“Já nos queixamos junto à direção da CBTU, no Rio, sobre os transtornos causados pelos caminhões da construtora responsável pelas obras do Terminal Pesqueiro, que levantam muita poeira e são risco constante de acidentes”, acrescentou Viana.

Fontes que se dispuseram a falar à TRIBUNA sobre a não construção do viaduto para o escoamento do peixe do Terminal Pesqueiro atribuíram ao “orgão ambiental” toda a responsabilidade pelo empreendimento não ter ainda saído do papel.

“Estava tudo equacionado desde 2006, mas o órgão ambiental obrigou a empresa responsável pela obra a retirar areia a 40 km de distância, onerando o orçamento e atrasando tudo”, disse ontem uma fonte que acompanhou de perto o assunto.

À TRIBUNA, o secretário adjunto  de Agricultura, da Pecuária e da Pesca, José Simplício, afirmou que o empreendimento do Terminal Pesqueiro só poderá operar quando a área do entorno estiver concluída. Uma vez que existem prédios históricos no acesso ao terminal há risco de danos ao patrimônio histórico.

Empresários lamentam atraso no projeto

Os empresários de grandes companhias pesqueiras lamentaram ontem mais esse atraso no funcionamento do Terminal pesqueiro de Natal. Gabriel Calzavara, diretor presidente da  Atlântico Tuna, disse que até hoje se faz no Rio grande do Norte pesca oceânica com estrutura de pesca costeira. E lamentou que, depois de tantos problemas e necessidades, um setor tão importante da economia tenha que continuar amargando altos custos operacionais ocasionados pela falta de um terminal pesqueiro.

Só as 16 embarcações arrendadas pela Atlantic Tuna dos Japão, com seus espinheis de 150 metros de extensão, terão uma produção prevista de 8 mil toneladas/ano.

Arimar Filho, diretor da Produmar, com uma produção de 300 toneladas/mês de peixe, camarão e lagosta, também lamentou os problemas do Terminal Pesqueiro.

“Embora já tenhamos nosso próprio  terminal, a falta de uma estrutura como a que está em vias de ser concluída atrasa a vinda de novos barcos e de uma estrutura mais compatível com as necessidades do mercado”, analisou.

  Com orçamento de R$ 37 milhões, o terminal Pesqueiro começou a ser construído em 2009 ás margens do Rio Potengi, na Ribeira, defronte a uma área do Patrimônio da União. A expectativa do setor pesqueiro é gerar com o novo Terminal 9 mil empregos e que até cinco embarcações de 30 metros possam atracar ali simultaneamente.

Apodi: Prefeitura prepara Carnaval para mais de 1.000 idosos


Quem pensa que a Prefeitura do Apodi no Médio Oeste do Rio Grande do Norte, conhecido pelos grandes carnavais esta preparando a festa de momo somente para a juventude, engana-se, pois cerca de 1.000 idosos vão cair na folia. A garantia foi dada pela prefeita da cidade, professora, Goreti Silveira Pinto (PMDB).

O Governo Municipal através das Secretarias de Desenvolvimento e Assistência Social e de Turismo, esta com preparativos para programação de carnaval para os grupos da terceira idade, beneficiados pelo Núcleo de Atenção ao Idoso de Apodi e os idosos que tem interesse em participar da grande festa. Os idosos terão dois dias de festa na Associação Atlética Banco do Brasil (AABB).
Para a prefeita, Goreti Silveira Pinto, a programação vai oferecer aos nossos idosos e a todos os usuários do Núcleo de Apoio ao Idoso mais uma opção de diversão, em um ambiente seguro, confortável e saudável. "Especialmente para os idosos, essa é uma oportunidade para que eles continuem a fazer as mesmas programações que faziam quando jovens", destaca a prefeita.

Segundo a Assessoria de Comunicação Social da Prefeitura do Apodi, a festa será animada pelas Bandas Remelexo Elétrico de Natal e Feras do Forro Elétrico. Não será permitida bebida alcoólica. Uma equipe da Secretaria Municipal de Saúde fará plantão durante toda programação do evento.

Home with right posts

?max-results="+numposts3+"&orderby=published&alt=json-in-script&callback=showrecentposts3\"><\/script>");

Home with right posts 2

Slider right list post