segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

Minha Casa prepara entrega de imóveis


Os parnamirinenses deverão receber, em março, as primeira unidades do Programa Minha Casa Minha Vida. Os residenciais Waldemar Rolim e Nelson Monteiro, com 848 apartamentos, estão em fase de conclusão no Vale do Sol, o bairro que mais se valoriza na cidade.

Prioridade da administração do prefeito Maurício Marques, o programa contratou até o momento 3.728 unidades habitacionais, o que equivale a 47% da cota de financiamentos destinado à Caixa para empreendimentos na faixa de 0 a 3 salários mínimos no Rio Grande do Norte. Os empreendimentos criaram 2.550 empregos diretos e usam mão-de-obra local, uma exigência da administração como contrapartida na desoneração fiscal.

O valor de cada unidade habitacional é de R$ 41 mil, sendo R$ 17 mil subsidiados pelo Governo Federal. O prazo de financiamento é de 10 anos. A prestação vai variar de R$ 50,00 a R$ 139,00. Os apartamentos estão sendo construídos em blocos com 16 apartamentos cada, sendo quatro por andar, com uma área interna de 45 metros quadrados, com sala, cozinha, banheiro e dois quartos. Cada empreendimento terá guarita de entrada, área de lazer com duas quadras esportivas e vaga de estacionamento.

O pacote de desoneração fiscal concedido pela prefeitura - e que permitiu a construção dos apartamentos a preços populares - prevê parcelamento do ITIV (Imposto sobre Transmissão Intervivos de Bens Móveis) e isenção do IPTU durante os 10 anos de financiamento. Além disso, a Prefeitura já está fazendo obras de urbanização no entorno dos empreendimentos.

No Vale do Sol já foram construídos dois pontilhões sobre o Riacho Vermelho e estão sendo pavimentadas 12 ruas. Com isso, a prefeitura facilita a ligação com outros bairros e melhora as condições de tráfego de veículos, permitindo que serviços como coleta de lixo, entrega de gás, transporte coletivo e até a presença de ambulâncias sejam feitos com mais agilidade e segurança.
A documentação das famílias sorteadas nos residenciais Waldemar Rolim e Nelson Monteiro foi encaminhado no início do mês à Caixa Econômica Federal, responsável pela análise da papelada.
Os contemplados com imóveis vão receber também um refrigerador novo e lâmpadas econômicas, doados pelo programa Luz para Todos.

Semtas abre novas inscrições para o PETI



Assessoria Semtas

 
O Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (PETI), desenvolvido pela Secretaria Municipal de Trabalho e Assistência Social (Semtas), está com inscrições abertas para novos beneficiados. Para que a criança ou o adolescente seja incluído no programa, o responsável deve procurar um dos dez núcleos do programa para realizar a matrícula, que acontece até o dia 11 de março.
“Basta o responsável comparecer ao núcleo com a documentação de identificação da criança e realizar os procedimentos necessários. Essa é a chamada 'inscrição espontânea da família'. O usuário preenche um requerimento de inscrição que discrimina a situação da criança ou adolescente a ser beneficiado”, explica a coordenadora do programa, Luciana Custódio. As atividades do PETI terão início no dia 14 de março.
No final de 2010, o Programa passou por mudanças em sua tipificação, agora obedecendo às novas regras instituídas pelo Governo Federal. De acordo com a coordenadora, a nova tipificação inclui o PETI como parte do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos. Assim, a orientação pedagógica oferecida aos usuários busca criar um interação maior entre as famílias atendidas na comunidade.
“Com essa nova tipificação, o campo de trabalho é ampliado, não apenas por dar prioridade na prevenção das situações de risco social, mas também por começar a atender crianças a partir de seis anos de idade, pois anteriormente o atendimento era a partir dos sete anos. Além disso, o programa também passou a atender a outros usuários que não foram, necessariamente, vítimas do trabalho infantil”, ressalta Luciana Custódio.
 
MAIS SOBRE O PETI
O PETI é uma das formas de combate ao problema do trabalho infantil no Brasil. Nele, os pais recebem benefício de até R$ 200 através do Bolsa Família para que as crianças e adolescentes em situação de risco participem de ações educativas. O programa tem como objetivo combater e erradicar todas as formas de trabalho perigosas, insalubres e degradantes, viabilizando o retorno à escola das crianças e adolescentes com idade de 6 a 16 anos incompletos. Desta forma, o vínculo familiar é fortalecido através de orientações às famílias durante todo o período em que a criança/adolescente frequenta o Programa. O PETI em Natal atende a 1.600 pessoas de 6 a 15 anos e meio.
 
Núcleos do PETI:
 
·         Praia do Meio – Av. 25 de dezembro, 938 (Próximo ao Hotel do Reis Magos) – 3232-9077
·         Cidade Nova – Travessa Getúlio Vargas s/n - 3232-4781
·         Cidade da Esperança – Av. Paraíba, 81 (próximo ao CDCE) – 3232-4780
·         Beira Rio – Rua Dr. Antônio de Souza, 218 B, Igapó – 3232-6292
·         Alto da Torre – Rua Dr. Augusto Césino Monteiro Medeiros, 579 - Lot. Mar Del Plata, Potengi – 3232-8202
·         Marinha - Rua Marcílio Dias, s/n, Quintas – Fuzileiros Navais – 3216-3414
·         Dom Bosco – Av. Guaratinguetá, 715, Gramoré (próximo a Igreja Católica do Gramoré) – 4008-1823
·         CIAVV/Santarém – Av. Votuporanga, 1129, Santarém – 3661-7730
·         TRANSPETRO – Rua Otoniel Menezes, 30, Santos Reis – 3216-9219

Produção de Girassol perde espaço para outros estados nordestinos


A produção de combustíveis não poluentes é uma necessidade mundial, que promete crescer a níveis galopantes daqui para frente. No Nordeste, a produção das chamadas oleaginosas (vegetais com gorduras de que se podem extrair óleos insolúveis em água) tem se destacado a cada ano como matéria-prima para biocombustíveis, principalmente o plantio de girassol.
O Rio Grande do Norte, em especial as áreas de clima semiárido - como o Oeste potiguar - tem grande potencial de produção da planta, mas, apesar de estar tentando há mais de três anos, vem perdendo espaço para estados vizinhos. Um deles é o Ceará. Enquanto naquele distrito, a produção de sementes de girassol superou a marca de 4,4 toneladas de grãos, aqui a produção engatinha e acumula perdas consecutivas.
E, por mais que pareça estranho, os dois estados começaram a produzir aproximadamente na mesma época - 2007. Então, qual a diferença entre os dois locais? "A vantagem do Ceará é o incentivo do governo. Lá, existem mais de 102 mil agricultores cadastrado. Para cada um deles, o governo dá um auxílio de R$ 400. Aqui, não tem isso", explica o presidente do Sindicato dos Trabalhadores da Lavoura de Mossoró, Francisco Gomes.
Sobre a situação da região, o presidente avalia. "Mossoró tem tudo para ser um polo produtivo para todo o Brasil, mas o agricultor ainda tem que se adaptar". O presidente afirma que, a despeito do incentivo em grãos, corte de terra e doação de sementes, o agricultor local não foi tecnicamente preparado. Juntando isso às consequências climáticas dos três últimos anos, não deu outra: perda na produção.
"O programa chegou de forma muito imediata, eles foram muito afoitos", diz Francisco. "Além disso, começamos no ano errado. Em 2008 e 2009, tivemos excesso de chuvas. Ano passado, foi a seca. Mas, ainda assim, houve uns 10% de agricultores locais que conseguiram um certo plantio".
Para piorar o quadro, a consequência do plantio sem colheita ocasionou o endividamento do agricultor. "Até hoje tem agricultor no Serasa. Por isso, queremos ver se damos apoio para ajudá-los a sair da inadimplência".   
Apesar das dificuldades, agricultores locais apostam no potencial produtivo do setor
Este ano, a distribuição das sementes na região Oeste potiguar já começou. Para tentar suprir a ainda insuficiente capacitação técnica, os produtores terão o auxílio da cooperativa Terra Livre. "Agora, o produtor está sentido a seriedade da proposta. A esperança é que, se esse não for bom, a gente bata o recorde e comece a alcançar a produção cearense", diz Francisco.
"Quem sabe, no futuro, a produção de girassol seja na nossa região até mesmo um substituto para o algodão, porque, com o algodão, o pessoal tem medo da praga", avalia ainda o presidente.  
Ainda assim, apesar de se acreditar no potencial das cidades potiguares e de Mossoró, a Petrobras consegue ter uma expectativa mais concreta: "Hoje, temos 336 agricultores familiares contratados em Mossoró, numa área de 686,5 hectares. Porém, como ainda estamos fechando contratos com agricultores familiares, não temos um número fechado para a próxima safra", diz a empresa por intermédio de sua assessoria. 

O Mossoroense

Confusão: Candidatos se atrasam e perdem prova da OAB


O horário de verão fez muitos candidatos a advogados perderem a prova objetiva do exame da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) equivalente a 2010.3, ontem, em Natal. No cartão de inscrição havia a informação de que a prova seria realizada às 14h, seguindo o relógio de Brasília, que está em horário de verão. Muitos não entenderam que, em Natal, a aplicação das provas ocorreria às 13h e ficaram de fora do exame.

O bacharel em direito Hugo Cruz, 29 anos, visivelmente irritado, tentou, sem sucesso, convencer a coordenação do exame a liberar a entrada dos que chegaram após o início da prova. "Já fiz o exame da OAB três vezes. Essa é a primeira vez que perco uma prova, por causa de um erro besta. Eu sabia que estávamos em horário de verão. Mas, no cartão, não vinha dizendo o horário de abertura e de fechamento dos portões. Não ficou claro", questionou.

Além de Hugo, mais quatro pessoas chegaram após as 13h, no momento em que a equipe de reportagem visitou o local da prova. O cartão de inscrição também dizia para os candidatos chegarem uma hora antes do início. Após o impacto de primeiro momento, os bacharéis em Direito que perderam a prova perceberam que só restava a ales esperar pelo exame do ano que vem.

Para os candidatos que fizeram a prova, os gabaritos preliminares serão divulgados às 17h da próxima terça-feira. O resultado preliminar sairá no dia 27 de fevereiro, no mesmo horário. A prova subjetiva, prático-profissional, está marcada para o dia 27 de março. Como o Exame não tem reserva de número de vagas, basta o examinado alcançar a nota mínima que o habilitará a solicitar inscrição na OAB.

Por Allan Darlyson do DN
noticiasdorn.com

Fernandinho Beira mar: Decisão de juiz sobre Beira-Mar ainda não chegou a órgãos federais


O Departamento Penitenciário Nacional (Depen) e o Sistema Penitenciário Federal (SPF) ainda não foram comunicados da decisão do corregedor do presídio Federal de Mossoró, juiz federal Mário Azevedo Jambo, sobre o pedido de reconsideração feito pelo Ministério Público Federal (MPF) quanto a permanência de Luís Fernando da Costa, o traficante Fernandinho Beira-Mar, e mais cinco presos transferidos para unidade prisional localizada no Rio Grande do Norte vindos de Catanduvas, no Paraná.

O Nominuto.com manteve contato com o diretor do SPF, Sandro Torres Avelar, e o chefe de gabinete do Depen, Luis Fabrício, e ambos confirmaram que, até o começo da tarde desta segunda-feira (14), o documento ainda não havia chegado aos dois órgãos do governo Federal responsáveis pela questão penitenciária no Brasil.

Sandro Torres Avelar disse que ouviu informações sobre a transferência de Beira-Mar da Penitenciária de Catanduvas para Mossoró, mas que o documento enviado por Mário Jambo ainda não estava em suas mãos. "Até o começo da tarde não soube da chegada do documento", disse.

O chefe de Gabinete do Depen, Luís Fabrício, também declarou que o documento ainda não havia chegado ao Departamento e frisou que "a decisão é algo sigiloso, pois se trata de segurança nacional". Ele informou que o diretor do Depen, Augusto Rossini, está em São Paulo cumprindo agenda administrativa.

Luís Fabrício comentou que "o pedido de transferência de presos feitos por juízes é algo corriqueiro e que muitos pedidos chegam diariamente ao Depen". Contudo, ele ressaltou que o caso em questão é "delicado" pela periculosidade de Beira-Mar.

nominuto.com

Márcia Maia diz que Adenúbio aceitou ‘postura independente’


A presidente do PSB em Natal, deputada estadual Márcia Maia, fez um breve comentário nesta segunda-feira (14) sobre a postura do vereador Adenúbio Melo (PSB), que decidiu continuar na bancada de situação à gestão da prefeita de Natal Micarla de Sousa (PV).

“Na reunião que foi feita [com a presidente estadual da legenda, a ex-governadora Wilma de Faria, na quarta-feira (9)] todos tiveram uma posição convergente, com a ideia de adotar uma postura mais independente em relação à Prefeitura. Ninguém disse que ia ter uma postura independente do partido”, afirmou a parlamentar.

No entanto, passados três dias do encontro na residência de Wilma de Faria, Adenúbio resolveu encaminhou nota à imprensa afirmando que em momento algum cogitou sair da bancada de situação à prefeita Micarla e que não segue “recomendação de quem quer que seja para que isso venha a ocorrer”.

A recomendação do PSB era para que os vereadores formassem um ‘bloco independente’ no poder Legislativo, com vistas às eleições de 2012, uma vez que o partido terá candidato próprio e o nome mais cotado dentro do partido é o de Wilma de Faria.

Nominuto.com

Péssima Notícia: Júlio Protásio afirma que Wilma está "disposta" a ser candidata à Prefeitura


O Partido Socialista Brasileiro (PSB) lançará candidatura própria nas eleições do próximo ano em Natal e o nome mais cotado dentro do partido é o da ex-governadora Wilma de Faria (PSB). Esse foi o anúncio feito pelo vereador Júlio Protásio (PSB), em entrevista ao Jornal 96, da 96 FM, na manhã desta segunda-feira (14).

“Wilma está disposta a ser convocada pelo partido para a candidatura a Prefeita de Natal e para os projetos políticos que fortaleçam o partido, seja como vereadora, prefeita, se for importante do partido. Wilma é o nome que governou nossa cidade, que reúne a maior experiência no partido”, comenta Júlio Protásio.

O vereador disse ainda que o partido também tem bons nomes para a disputa tanto os vereadores como os deputados estaduais. “Teríamos alternativa para Wilma sim, como Márcia Maia, Gustavo Carvalho, Adenúbio Melo e vamos ver se temos condições de luatr por uma vaga na Prefeitura de Natal. O importante agora é fortalecer o partido”, aponta.

A disputa pelas prefeituras em 2012 terá também a deputada estadual Larissa Rosado como candidata a prefeitura de Mossoró. “Na nossa conversa, franca e aberta decidimos que o primeiro passo é fortalecer o PSB, levar a discussão para as comunidades, interessadas em militar no partido.

Os anúncios de Júlio Protásio (PSB) são baseados na reunião do partido na semana passada, em que a ex-governadora e presidente do PSB no Estado, Wilma de Faria recebeu os vereadores Júlio Protásio, Júlia Arruda, Adenúbio Melo, Franklin Capistrano e Bispo de Assis e juntos, deflagraram o processo de eleição no PSB. Na reunião ficou acertado que o partido irá promover encontros regionais em Natal, sendo o primeiro no dia 19 de março na Cidade da esperança, zona oeste da cidade.

No encontro também foi anunciado a liberação do vereador Dickson Nasser do PSB.

A estratégia de fortalecimento do partido começa com a mudança de foco da militância de situação para oposição. “O PSB passou muito tempo no poder e agora temos que capacitar os novos filiados para fazer um trabalho de oposição”, destaca.

Durante a entrevista, o vereador Júlio Protásio (PSB) contou que na eleição municipal passada o partido decidiu apoiar a candidatura de Fátima Bezerra (PT) provocando uma cissão no partido do ponto de vista local. “A decisão de apoiar Fátima veio de uma reunião no gabinete de Lula a nível nacional e não tivemos articulação com o PSB local. O que aconteceu foi a cissão do partido onde metade ficou com Wilma e outros romperam e foram apoiar Micarla de Sousa (PV), através de Rogério Marinho (PSDB)”, explica.


Foto: Delma Lopes

Júlio narrou ainda a adesão dos sete vereadores do partido a prefeita Micarla de Sousa (PV). “Quando a prefeita começou a administrar, o partido tinha a maioria de 7 vereadores. Ela procurou o PSB como um todo, eu era líder da bancada e a decisão foi de que os vereaodres não fariam oposição a Micarla, mas ajudariam administrativamente nas votações de Natal. Atualmente, o o PSB não tem indicação de secretário e alguns vereadores tem aliança administrativa com cota de cargos”, justifica.

Hoje, o PSB trabalha na formação de um bloco independente, com votação nos projetos da cidade, mas sem alianças políticas.

Júlio Protásio disse que o PSB recebeu muitas críticas por causa da reunião, principalmente do vereador e líder da bancada da prefeita na Câmara, Enildo Alves (PV). “Enildo acusou o PSB de procurar mídia e de não ter condições de administar a cidade. Eu não aceito ser liderado de Enildo Alves enquanto a ele não se retratar nas acusações de que Wilma estava ‘morta’ politicamente”, frisa.

Para Júlio Protásio, Wilma deve ser respeitada pela trajetória política de três mandatos como Prefeita de Natal, dois como governadora do Rio Grande do Norte e ainda por ter sido Enildo, auxiliar de Wilma quando ela era Prefeita de Natal. “É muito fácil criticar aqueles que saíram derrotados do pleito. Enildo foi auxiliar de Wilma, foi secretário de Saúde e ela ajudou na eleição dele com outdoor pela cidade”, argumenta.

A crítica de Enildo Alves a candidatura de Wilma é vista por Júlio como negativa e que pode acarretar em rompimento político. “Enildo está fazendo um deserviço quando fala de Wilma e acelerando o processo de distanciamento entre o PSB e PV”, comenta.

A bancada do PSB conta hoje com a vereadora Júlia Arruda (PSB) na oposição, Adenúbio Melo como situação e os vereadores Franklin Capistrano, Júlio Protásio e Bispo de Assis como bloco independente.

Outro assunto comentado na entrevista são os cortes feitos por Micarla de Sousa (PV) na Prefeitura de Natal. “A Prefeitura se encontra numa situação difícil, com muitas contas e débitos. O tempo que Paulinho passou na Prefeitura foi importante para recolocar a prefeitura numa situação de ‘pagar as contas’. Da forma que esta caminhando, pagar o custeio mensal, colocar e cumprir, em 12 meses, 13 meses, mas cumprir as obrigações financeiras. De outra forma, a Prefeitura ficará insolvente”, conta.

Sobre o assunto, Júlio Protásio disse que a crise é grande e que os vereadores precisam levar as obras e benefícios para os bairros e comunidades. “Temos que levar quadra de esporte, melhorar os postos de saúde e os vereadores têm esta preocupação. Ela continua bem, com boas intenções, mas o que natalense quer agora e melhorias de obras, dentro do cemitério, colocando as bombas de água para funcionar nas lagoas e melhorar os buracos. A prefeita tem condições de colocar um secretariado bom e capacitado para melhorar a cidade”, conclui.

Entrevista ao nominuto.com e Jornal 96

MURILO FELINTO fala ao Jornal Gazeta do Oeste




MURILO FELINTO

O operador de turismo Murilo Felinto divulga em Mossoró o fretamento de voos charters para o exterior, com destaque para o período carnavalesco no Caribe. Experiente no ramo, Murilo também fala sobre o turismo no Rio Grande do Norte, bem como seus equipamentos. Confira:
Entrevista concedida aos jornalistas Luís Juetê e Gilberto de Sousa
GAZETA DO OESTE - Você como operador do turismo agora está ousando mais uma vez, está vindo pra Mossoró e trazendo dentro desse contexto os voos charter. Como é essa nova atividade?

Adicione seu site ou Blog ao RN NOTÍCIAS grátis


Olá,

Quem tiver algum site e gostaria de adicionar a lista de links do RN NOTÍCIAS é só solicitar por email rnnoticias@yahoo.com.br ou deixar um comentário que adicionamos,(de preferência) mas, importante vocês também linkarem para nosso site.

Agradecemos..

Resultado da Enquete: Houve melhora na administrção Micarla de Sousa? #Micarla


Veja o resultado da enquete que realizamos no mês de Janeiro para saber a opinião dos internautas:

Houve melhora na administrção Micarla de Sousa?

Veja o resultado:

SIM: 91%
NÃO: 9%
 






Fonte: Diário Potiguar

Entrevista: Fábio Dantas


"Serei oposição porque fui eleito para isso"
"Acho que vou ter muitos problemas, porque sou muito honesto e essa não é uma característica que combina com política". A frase é do deputado estadual Fábio Dantas (PHS), que já entra para a vida pública comprando briga. Filho do ex-deputado estadual Arlindo Dantas (PHS), o parlamentar novato diz que vai imprimir sua própria marca no Legislativo estadual. Protagonista do primeiro embate na Assembleia Legislativa - a eleição da Mesa Diretora da Casa - Fábio diz que vai procurar conviver bem com os demais colegas parlamentares, mas já deu o recado de que não abrirá mão de suas convicções. Fábio Dantas é formado em Direito, já foi secretário de Saúde do município de São José de Mipibu e passou seis anos na direção do Instituto Técnico Científico de Polícia (ITEP). Entre as bandeiras que pretende levantar em seu mandato, a geração de emprego e renda surge como a principal delas. Em entrevista ao Diário de Natal, o parlamentar falou da sua veia política, do rompimento com o PSB e com a ex-governadora Wilma de Faria (PSB), de quem foi aliado por muitos anos e da postura de oposição ao governo Rosalba Ciarlini (DEM), que pretende adotar na Casa.

Este é o seu primeiro mandato eletivo. Como foi o caminho trilhado até que você chegasse à Assembleia Legislativa?


A família da minha mãe tem tradição política no Alto Oeste, diferente da família do meu pai, que não é político, aliás, veio de uma família empresarial. Então, isso vem do sangue da família dela. Meu pai está político, mas não é uma pessoa que goste do convívio diário com esse universo complicado. Ele gostava de ser prefeito, porque podia fazer mais. Como deputado, havia uma limitação no atendimento ao povo. Em 1996, ele foi candidato a prefeito, em São José de Mipibu e ganhou a eleição. Na época, eu organizei a campanha dele. Em 2002, saí candidato a deputado federal, preparei a campanha durante um ano e meio. Eu era do PDT e tinha um pré-compromisso com o PT, de me unir com Fátima Bezerra naquela chapa que a elegeu deputada. Eu poderia ter sido eleito, porque faltaram 10 mil votos para fazer um federal e Fátima obteve 10 mil. Nós do PDT tivemos 110 mil. Então, eu abdiquei da minha candidatura, porque a legenda não ia atingir o coeficiente e lançamos meu irmão pelo PP. Em 2006 Arlindo estava no lugar certo na hora certa. Estava no PHS, um partido pequeno e ele se elegeu deputado estadual. Também tentei ser candidato a vereador em Natal. Mas minha prima saiu candidata em 2008 - Júlia Arruda -, e meu irmão era candidato no interior. Fizemos uma coligação e os partidos não aceitaram a minha candidatura. Então abri mão e o PHS elegeu Maurício Gurgel.

Cercado de tantos políticos, você pretende se inspirar em alguém ou vai imprimir sua própria marca no mandato de deputado?
Quero imprimir minha marca. Em 1992 eu trabalhei no Judiciário e depois trabalhei na Prefeitura, em 1997. Tinha uma vocação maior para o Judiciário e cheguei a crer que aquele seria o meu ambiente, minha vida, inclusive me formei em Direito. Mas em 1996 fui secretário de Saúde, construí uma história, desenvolvi trabalhos pioneiros em São José. Depois, me lancei candidato, em seguida fui para a direção do ITEP e, com isso, fui ganhando experiência. Aqui (Assembleia) é um mundo novo, mas eu quero fazer algo diferente, quero ter orgulho de ter sido deputado estadual. As pessoas falam mal de políticos, os próprios políticos sentem vergonha de dizer o que são. Eu quero poder dizer, daqui a quatro anos, que eu colaborei para o Rio Grande do Norte. Pelo pouco que eu conheço o RN, 90% dos políticos são bons. A gente só vê a imagem ruim.

Que bandeiras você pretende erguer durante o seu mandato? Quais serão as prioridades?

Geração de emprego e renda, saúde. Mas eu pretendo fazer um mandato amplo, porque eu aprendi muito em orçamento, conheço muito a saúde lá no pé, de onde realmente vem o problema, nos municípios. Trabalhei para salvar vidas e também para resolver os problemas depois da morte, no ITEP, onde passei seis anos. Sobre a geração de emprego e renda, acho que qualificação profissional deve ser trabalhada. Inclusive estou tentando marcar quatro audiências públicas, logo agora para o começo. Uma sobre cerâmica, outras sobre os transportes alternativos clandestinos - que eu considero comunitários - delegados que passaram nos concursos, e uma audiência do ITEP, com relação ao estatuto deles e à greve. Quero focar meu mandato na geração de emprego e renda, no desenvolvimento do estado. Na área de saúde, pretendo trabalhar muito. Em São José, quando entrei para ser secretário, tínhamos três médicos e eu deixei a cidade com 106 médicos. Não só a medicina curativa, mas a preventiva. O grande gargalo da saúde hoje é urgência e emergência. Outra coisa é a questão da Copa. Eu andei, durante a campanha, ouvindo muita gente e uma das coisas que me chamou atenção foi uma senhora de 45 anos, que perguntou o que eu ia fazer pelos jovens de 45 anos. Sei que é inconstitucional a Assembleia fazer isso, mas eu quero provocar a criação de um projeto de lei que incentive as empresas a gerarem emprego para quem está nessa faixa de 45 a 60 anos. Porque essa fatia é a que mais sofre, pois não teve qualificação. É muito volátil, porque é mais fácil tirar umde 40 anos e colocar um de 20. Só vai regular o mercado se for dado um incentivo às empresas, por exemplo, tirar 1% do ICMS para as empresas que empregarem 20% do seu parque industrial com pessoas nessa faixa etária. E então, pega o jovem de 16 a 35 e o qualifica melhor para a Copa do Mundo.

Como será sua atuação na AL? Recentemente você declarou que havia rompido com a bancada do PSB na Casa e com a ex-governadora Wilma de Faria. Isso significa uma aproximação com o governo do estado?

Não. Eu serei oposição, porque fui eleito para isso. Embora nós façamos parte de um partido que se colocou independente durante a campanha. Mas eu tinha afinidades com o governo passado. Acho que foi um governo de avanços, tanto o de Wilma quanto o de Iberê. Mas quem conta a história é quem vence. Ninguém que perde conta história. Quem ganhou a Segunda Guerra contou a sua história. Eu não estava lá para saber, mas sei o que a história conta. Porém, hoje é diferente, nós temos uma geração com muita informação e as pessoas conseguem contar, rapidamente, a história real. E espero que a história real apareça. Com relação a Wilma de Faria, eu tenho o maior carinho por ela, pois foi uma sobrevivente esses anos todos. Esteve na política sem ter um meio de comunicação. Todos os políticos que detêm poder no estado, com exceção da governadora, possuem um canal de televisão, uma rádio, um jornal. Wilma nunca teve. Então acho que ela trouxe um governo de avanços, e que teve problemas, como todos. Sobre o PSB e a bancada, nesse processo eleitoral nós tivemos uma divergência, que foi o tratamento dado ao deputado Tomba. Que eu acho que é um fato superado. Fiquei magoado por isso. Mas acho que é uma coisa pequena com relação ao papel do partido. No entanto, gratidão é uma coisa que todo mundo tem que saber guardar e eu sou grato ao governo do PSB pelo que fez e também pelo espaço político dado ao nosso grupo. Mas isso não quer dizer que, amanhã, eu não possa divergir, como divergi sobre a eleição da Mesa Diretora.

Como você acha que a governadora Rosalba Ciarlini vai compor sua bancada na Casa?


Vai ser muito difícil, viu? Por exemplo, na Câmara Municipal terá uma bancada independente, aí aqui também terá. Digamos que o governo quer compor com essa bancada. Como será isso? Acho que vai ser muito difícil, pois os deputados estão todos insatisfeitos. Não posso falar por eles, mas o que sentimento que se vê na Casa é todo mundo reclamando. Podem até não reclamar lá fora, mas aqui estão. É natural que no início de um governo, não tenha essa necessidade de ter esse apoio parlamentar na Casa. O governo só vai precisar disso quando tiver problema. Acho que nos primeiros 300 dias, ela não terá problema algum, pois os projetos que são encaminhados são necessários à sociedade, têm um cunho de política muito pequeno. Começa a ter mais problemas quando se contraria interesses. Então creio que ela não vai ter essa necessidade de compor a bancada legislativa, mas vai ter problema na hora de compor, pois,a meu ver, ela precisa resolver primeiro as coisas da sua casa para depois resolver o problema dos outros.

A eleição da Mesa Diretora foi um tanto conflituosa e a impressão é que ficou um clima desagradável entre os próprios deputados. Como você acha que ficará essa relação entre os parlamentares?


Acho que esse assunto está mais ou menos superado. Os antigos, de um modo geral, principalmente aqueles mais resistentes à mudança, no dia da eleição fizeram uma chapa única. Os novatos sempre tiveram um posicionamento no sentido de caminhar juntos, pelo menos eu, Tomba, Dibson (Nasser) e George (Soares). No meio desse processo, os novatos foram excluídos da chapa consensual, que contemplou, inclusive, o candidato Raimundo Fernandes que era o nosso candidato a primeiro secretário. Numa Casa em que todos os deputados votam num candidato a presidente, o mínimo que se pode ser feito é dividir, igualmente, as posições da Mesa, enfim. Isso é uma Casa política e a gente não pode dizer o contrário. Ela precisa de umadivisão de poder igualitária. Mas, chegou no dia, houve aquele problema, não incluíram na chapa, nós discordamos, pois éramos quatro candidatos na mesa. Eu era o último dos candidatos e esperávamos chegar pelo menos à 4º secretaria, pois era pelo menos um novato na chapa. E não foi o que aconteceu. Tomba, Dibson e George desistiram da candidatura e eu continuei, pois acreditei que poderia dar minha colaboração ao processo eleitoral, dizendo que discordava daquilo ali. E a gente obteve 11 votos, perdemos a eleição, embora o regimento da Casa estabeleça que é preciso 13 votos para vencer. Perdemos, primeiro porque não fomos colocados na chapa de consenso e segundo, porque o próprio plenário não deu maioria para o que nós precisávamos para ganhar. Acho que a primeira eleição será ratificada no dia 16.

Você se mostra uma pessoa opiniosa e contestadora. Como será seu comportamento na Casa?


Eu sou muito sensato nas minhas coisas, mas eu só costumo falar aquilo que conheço. Eu dou minha opinião em alguns fatos, mas procuro conhecer o assunto, naquilo que eu tenho convicção de que estou falando a verdade. Eu não vou abrir mão disso. Mas espero conviver bem com todos, e que eles tenham a imagem que eu sou um colega correto e principalmente e que sigo minhas convicções. Vez por outra, nessa vida parlamentar, a gente precisa saber guardar nossas convicções, aliás, saber a hora certa de falar. A gente já aprendeu a primeira lição, no primeiro dia aqui. Já foi uma aula em que nós pudemos aprender um pouco, tanto é que não saímos totalmente derrotados. E acreditamos que aquilo foi desnecessário, que poderia ter sido evitado. Foi denominada chapa de consenso, mas eu entendo que isso não é adesão, é um consenso e pressupõe-se que ouve todas as partes. O deputado Fernando Mineiro foi muito veemente nesse aspecto, quando declarou que não foi ouvido nenhuma vez. Nós também não. Nós estávamos como Raimundo Fernandes desde dezembro. O deputado Poti Junior é um primeiro secretário que merece o nosso respeito, mas já tínhamos noscomprometido com Raimundo. Nada nos impedia de votar em Poti, apenas nosso compromisso. No final, o PMN, o PSB, o DEM e o PMDB fecharam a chapa e esqueceram de nos incluir. Mas foi válido. 

Por Diário de Natal

Natal: Prefeitura realiza Blitz Cidadã na Avenida Engenheiro Roberto Freire


A Prefeitura de Natal está dando prosseguimento durante todo o dia de hoje, na Avenida Roberto Freire, a mais uma Blitz Cidadã, dentro do Programa Natal em Ação. Catorze secretarias municipais integram o Programa, destacando-se os serviços realizados pelas secretarias do Gabinete da Prefeita, de Comunicação Social, da Defesa Social, da Juventude, do Esporte e Lazer, do Meio Ambiente e Urbanismo, Mobilidade Urbana, Obras Públicas e Infraestrutura, Relações Interinstitucionais e Governança, Saúde, Serviços Urbanos, Trabalho e Assistência Social, Turismo e Desenvolvimento Econômico, Procon Municipal e Urbana.
De acordo com o coordenador da Secretaria de Relações Interinstitucionais e Governança, Aroldo Alves, nos dois primeiros dias de blitzen, foram atendidas mais de 500 pessoas, que, entre outros serviços, verificaram a pressão arterial e fizeram exames de glicemia. Além disso, cerca de mil pessoas solicitaram informações aos atendentes, mostrando um feedback bastante positivo desta ação. “A resposta da população tem nos surpreendido. A aceitação está sendo imediata. E com isso, o programa só tem a crescer”, ressaltou o coordenador.  
Um bom exemplo é o da autônoma Lucicleide Chagas, moradora de São Gonçalo do Amarante, que aprovou a ação da Prefeitura, e aproveitando o ensejo, pediu mais investimentos na saúde, após ser atendida com eficiência na Policlínica de Neópolis, inclusive antes da hora aprazada.
A Secretaria Municipal de Obras (Semob) participa da ação, por exemplo, com a organização do trânsito e do Sistema de Transporte, informando sobre as principais infrações, penalidades e sanções. Por sua vez, a Secretaria Municipal do Trabalho e da Assistência Social vem distribuindo panfletos sobre as ações do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas).
Com o objetivo de educar a população, conscientizando-a da importância da preservação da cidade, bem como a garantia do bem-estar social dos natalenses e a receptividade dos turistas, todas essas ações integradas vêm sendo postas em prática desde a última terça-feira(8) e prosseguirão até o dia 27 de fevereiro, focando precisamente as praias urbanas, nos finais de semana, e os principais corredores nos dias úteis.
Durante este Fim de Semana, a ação operacional será realizada na praia de Ponta Negra, em frente ao Santa Fé Mall, na avenida Erivan França. Aos sábados e domingos, tendas serão instaladas nas praias de Ponta Negra, do Meio e Redinha. Já durante a semana, de terça a sexta-feira(22 à 26/02), a tenda itinerante funcionará por meio de veículos (vans) que divulgarão campanhas educativas nos principais corredores da cidade.
Nos finais de semana seguintes, dias 19 e 20, a tenda estará na Praia do Meio, em frente à Secretaria Municipal de Turismo e Desenvolvimento Econômico (Seturde), e nos dias 26 e 27 de fevereiro, na Praia da Redinha, ao lado da entrada do Mirante, próximo à Igreja de Pedra.
 Confira a programação completa:
Dia 12 e 13 - Praia de Ponta Negra, em frente ao Santa Fé Mall, na Avenida Erivan França.
Dia 15 -  Avenida Romualdo Galvão/Av. Afonso Pena (Auto Braz).
Dia 16 - Av. Hermes da Fonseca, Praça das Flores.
Dia 17 - Av. Prudente de Morais, Praça Cívica.
Dia 18 - Av. Getúlio Vargas/Av. Café Filho, Centro de Artesanato.
Dias 19 e 20 - Praia do Meio, em frente à Secretaria de Turismo (Seturde).
Dia 22 - Av. Felizardo Moura/Av. Tomaz Landim, Gancho de Igapó; Dia 23 - Av. Itapetinga, Antiga Penitenciária.
Dia 24 - Av. Moema Tinoco, esquina com a João Medeiros.
Dia 25 - Av. João Medeiros Filho, próximo ao Atacadão.
Dias 26 e 27 - Praia da Redinha, ao lado da entrada do mirante, próximo a Igreja de Pedra.

Quatro presos fogem do CDP da Ribeira


Na madrugada de ontem, quatro detentos fugiram do Centro de Detenção Provisório (CDP) da Ribeira, por um buraco feito na cela 2 do pavilhão B. Os foragidos são Paulo Cesar Oliveira da Silva, preso por furto e porte ilegal de armas; Gilberto da Silva Freire, preso por roubo; João Justino de Almeida, preso por furto; e Cesar da Silva, também preso por furto. A fuga aconteceu por volta das 3h, mas até o fechamento desta edição nenhum dos detentos havia sido recapturado.


De acordo com o agente penitenciário que estava de plantão na tarde de ontem, por volta das 3h o policial militar que fazia a guarda chamou os agentes, em seguida, os detentos do pavilhão dos fundos começaram a gritar. Quando os agentes penitenciários chegaram à cela 2 do pavilhão B, perceberam que os detentos estavam fugindo por um buraco feito na parede que dava para uma área interna do CDP. Os presos ainda pularam um muro e fugiram pelos fundos.

Segundo o agente, que preferiu não se identificar, oburaco foi feito com o eixo de um ventilador que pertencia aos presos. "Eles desmontaram o ventilador e tiraram aquele ferro que fica no centro, com isso eles cavaram o buraco". O agente acredita que os detentos não levaram mais de 20 minutos para cavar. "As paredes daqui são muito frágeis, os próprios detentos falam que se quiserem eles fazem um buraco com as unhas". Os agentes ainda conseguiram impedir a fuga de mais presos, já que na cela haviam 34 homens. O Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp) foi informado sobre a fuga e a Polícia Militar fez uma busca nas redondezas.

Falta estrutura
Esta é a segunda fuga da unidade prisional registrada neste ano. A última aconteceu no dia 28 de janeiro, quando dois presos fugiram. Os agentes penitenciários e policiais militares que trabalham no local se queixam da falta de estrutura do prédio, das condições de trabalho e da falta de efetivo para garantir a segurança do local. No momento da fuga na madrugada de domingo, três policiais militares etrês agentes penitenciários estavam de plantão. Um PM, que preferiu não se identificar, disse que o ideal seria no mínimo sete policiais militares por turno.

Além disso, eles denunciam que o muro que os presos pularam, nos fundos do CDP, tem uma cerca elétrica que não funciona a mais de um ano, e que a estrutura do prédio facilita a fuga dos detentos. "Qualquer um faz um buraco nessas paredes, não precisa nem ter um ferro, ou coisa desse tipo, as paredes parecem de areia", disse um agente.

Noticiasdorn.com: Se a moda pega... Justiça condena Caixa a indenizar cliente que esperou na fila por duas horas


A Justiça Federal do Rio Grande do Norte condenou a Caixa Econômica Federal a pagar uma indenização por danos morais a um cliente que ficou duas horas na fila esperando para sacar um benefício do Bolsa Família.

A sentença foi do Juiz Federal Fábio Bezerra, da 7ª Vara Federal. Ele definiu que o banco pagará R$ 2 mil de indenização.

O magistrado acolheu a denúncia e ressaltou que a lei municipal número 5.671/2005, que define o tempo máximo de espera em fila bancária de 30 minutos.
 
NOTICIASDORN.COM
 
 

Corinthians: Ronaldo vai se aposentar


Depois da saída de Roberto Carlos, Ronaldo pode ser o próximo a deixar o Coríntians. Comenta-se no clube que o Fenêmeno pode anunciar hoje o fim da sua carreira. A vontade do jogador, que surgiu após a eliminação da equipe na Libertadores para o Tolima (COL), intensificou-se nos últimos dias e por isso uma reunião prevista para esta manhã entre o jogador, seu empresário, Fabiano Farah, e o presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, pode definir sua despedida do time paulista.

Nos últimos dias, o camisa 9 levantou a possibilidade para pessoas próximas. Procurou ouvir amigos, familiares e companheiros no futebol. A decisão ainda não foi tomada, mas nas conversas ele demonstrou o desejo de se aposentar. O atacante gostaria de se aposentar no fim do ano passado, mas a chance de conquista da Libertadores o motivou a continuar jogando em 2011. A assessoria de imprensa do Corinthians desmentiu os boatos no dia de ontem.

RN NOTÍCIAS: um blog bem posicionado no Google


Ficamos muito felizes em saber que estamos bem posicionados no Google.

Antes nem apareciamos ao buscarmos por RN NOTÍCIAS no google, porém, hoje, percebemos que tudo mudou e agora estamos em destaque 4º lugar,estando perto de grandes veículos de comunicação como Tribuna do Norte, Notícias do RN, Nominuto.

Pesquise no google: RN NOTÍCIAS e vocês  verificarão. Parabéns aos leitores do RN NOTÍCIAS.


Isso merece um novo layout. Iremos providenciar.

Home with right posts

?max-results="+numposts3+"&orderby=published&alt=json-in-script&callback=showrecentposts3\"><\/script>");

Home with right posts 2

Slider right list post