quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

White Party 2011: a melhor festa do verão acontece próximo sábado


   Faltam apenas dois dias para a festa mais aguardada da estação. No próximo sábado (22) acontece a White Party Sunset Edition, uma edição especial da melhor e mais exclusiva festa do verão. Completando cinco anos de inovação, diversão e exclusividade, a festa será "Sunset", tendo como grande atração o sol e a lua, que estarão em alta neste dia. A festa acontecerá no Cyrela - In Mare Residencial Resort, na praia de Cotovelo, à beira mar, a partir das 16h.
Em um local diferenciado, a estrutura será especial, como também as atrações. A White Party traz o TOP DJ Americano Ian Carey, autor do mega hit "Keep on rising". Tem ainda o TOP DJ Memê junto ao renomado saxofonista Rodrigo Sha. Haverá a participação especial de Ester Campos (Live Vocal oficial da Kiss&Fly SP) e participação local de Pedro Luccas e Banda, sucesso em Natal, além do DJ Guga Holanda. A festa segue a linha "all inclusive", com direito a Vodka Ultra Premium Ciroc, Whisky Old Parr, Espumante Salton, refrigerantes e água.
A White Party 2011 receberá mil convidados. Sucesso de vendas na internet (ingressocerto.com), os acessos para a festa Vip ainda podem ser adquiridos nos estandes dos empreendimentos da Cyrela Plano&Plano: In Mare Residencial Resort, na Praia de Cotovelo, e no Infinity, em Areia Preta, das 14h às 20h.
Parte da renda obtida com a venda dos ingressos será revertida para doação às vítimas das chuvas na região serrana do Rio de Janeiro. O evento conta com o patrocínio de Cyrela Plano & Plano, O Boticário, BRJM Seguros, Red Bull e Diageo. Apoio: Abreu Imóveis, Ster Bom, 89fm, SimTv!, Emvipol, Iluminar, Pratika. A produção é da Nação Pro.
 
 
 
Sobre as atrações:
 
Ian Carey
 
         Ian Carey tem sido por muitos anos um legendário DJ na cena de House pelo mundo todo. Ele cresceu em uma cidade pequena, em Maryland, EUA, e seu contato com a música veio quando ele era ainda muito novo. Ian descobriu a dance music quando estava na faculdade. Já fazendo parte da cena do graffite-escrito em Baltimore, ele conheceu DJs de hip-hop que o levaram a sua próxima paixão; ele deixou de lado sua lata de spray e comprou alguns toca-discos. Logo depois da compra do seu primeiro equipamento, ele fez sua primeira produção vocal (com Jason Papillon como Soul Providers) "Rise". Esse foi um hit que virou ouro no Reino Unido. Sua assinatura de som "funk bassline" cresceu, desenvolveu e eventualmente, impulsionou a demanda por suas produções, especialmente remixes. Em uma única semana, Ian teve oito mixes no Top 40 do Upfront Club. Devido ao seu sucesso, o interesse por parte dos festeiros, DJs e fãs foi iminente, e Ian começou a aparecer na mídia, em entrevistas como o pessoal da MTV. O mais exclusivo até hoje, foi uma impressionante divulgação de oito páginas (mais dois horas de DVD) explorando detalhes íntimos das suas técnicas de produção na muito proeminente Future Music Magazine.
O Dj passa a maioria do seu tempo fazendo tours pelo mundo todo ou produzindo no seu estúdio. Autor de hits como "Say What You Want" na Nero Records, e seu atual projeto Soul Providers Rise, no grande hit "Keep On Rising" Ian ganhou respeito de personalidades como Roger Sanchez, Pete Tong e muitos outros.
Ian Carey. Ele é um artista de platina duplo. Ele vendeu mais de um milhão de discos. Já tocou em mais de 50 países, produziu hinos da house music mundial e dirige sua próprio selo - GFAB Records. Sua discografia, selos associados parcerias o tornaram um convidado VIP para o Miami Winter Music Conference, maior conferência de House do mundo. Ian Carey é um DJ de coração com uma rica história musical que fez dele um DJ lendário, chave na cena house mundial e continua top 40 de vendas e de rádio em muitos países.
 
 
 
DJ Memê
 
Umas das atrações explosivas da White Party 2011 Sunset Edition será o lendário DJ Memê. Os beats da House Music delirantes de Memê serão combustível para uma noite de muita dança e música. Memê, como é carinhosamente conhecido, é uma estrela da House Music no Brasil e no mundo. Nascido e criado no Rio de Janeiro, DJ Memê é conhecido como Top dos Tops DJs de House no país, além de ser o mais bem sucedido DJ/Produtor e remixer do Brasil. Não há hoje no mundo alguém que goste de House Music e não tenha ouvido falar em Dj Memê. Sim, o brasileiro Dj Memê, o mesmo que começou sua carreira em cabines de som de clubes do Rio de Janeiro e que mais tarde acabou criando os primeiros remixes brasileiros na década de 80; O mesmo que, ao ser desafiado pelo sistema fonográfico, mostrou ao Brasil que é possivel ser DJ e produtor musical ao mesmo tempo, criando discos que explodiram em vendagens e fizeram história na música brasileira na década de 90.
Memê começou aos 11 anos de idade criando as próprias festinhas, observando profissionais em boates, até que conseguiu passar para o outro lado. Foi DJ de boates chiques na zona sul e ao mesmo tempo bailes de equipes de som no subúrbio. Com o tempo, acabou levando seu som para as FMs cariocas.
Foi em 1996 que o grande boom internacional aconteceu. Seu remix para a estreante Shakira fez tanto sucesso no exterior que estourou a artista internacionalmente, responsabilizando Memê pelo primeiro sucesso da cantora. Depois disso, não parou mais. Trabalhou para Mariah Carey, Des'ree , Gloria Estefan, Dido e Toni Braxton, entre outros.
Após tanto barulho pelo mundo, Memê foi montou uma agenda internacional, para atender a curiosidade do publico e da cena House no exterior, fazendo tours através da Europa e Ásia, tendo tocado regularmente na Indonésia, onde é rei, Inglaterra, terra da House atual, Suiça, frança, Korea, Romênia, Polônia, Alemanha, Ibiza, Austria, Holanda, Hungria.
Em sua brilhante carreira como remixer, Memê ja recriou musicas encomendadas pelas maiores gravadoras de House do mundo como a Inglesa Defected e a americana Soulfuric, que literalmente ditam a moda das pistas de House music no mundo. Em julho de 2008, Memê foi convidado por Yoko Ono em pessoa, para remixar a histórica canção de Jonh Lennon, "Give a peace a chance".
 
 
 
Rodrigo Sha
Rodrigo Sha estuda música desde os 10 anos de idade. Aprendeu durante sua trajetória Sax, flauta transversa, clarinete, canto, harmonia, e percepção.   Participou de shows com diversas personalidades de renome nacional e internacional, entre eles Roberto Menescal, Carlos Lyra, Leo Gandelman, Marcos Valle, Kid Abelha, Mano Dibango, Marcos Suzano, Ed Motta, Elza Soares, Paulinho Moska, Marcos Suzano, Pedro Luís, Paralamas do Sucesso, Emilio Santiago, Angélique Kidjo, Marcelo D2, Luiz Melodia, Sandra de Sá, Claudio Zoli, Bebeto, João Donato, Wanda Sá, AfroRio, Seu Jorge, João Suplicy,Tony Garrido entre outros. Gravou com Roberto Menescal, BossaCucaNova, Kid Abelha, George Israel, Daniel Gonzaga, Marcelinho DaLua, Ipanema Lounge, entre outros.
        Rodrigo lançou vários CDs, destacando-se em Electrorama Vol I – Japão; Sweetish Accident – Japão;  Idéia Rara (autoral) – Rastropop Records; Corpo e Alma, por Rodrigo Sha – Parceria com a griffe ; Brazilian Lounge (autoral) - Sony Music ; Colorama (autoral) – Deck Disc; Filtro Solar (duas faixas) – Sony Music.
Em sua trajetória Internacional já passou por diversos países em todos os continentes. Receita para ser rapidamente esquecido no mundo da música pop: jogar todas as fichas no componente pop e esquecer-se de ser musical. Para o carioca Rodrigo Sha, essa nem chega a ser uma opção, já que seu cartão de visitas sempre foi o mesmo: tocar, tocar e tocar. E quem tiver alguma dúvida, que comece logo a ouvir seu último trabalho Todo Mundo, CD que enfim reúne todos os Rodrigos que habitam o mesmo corpo: o saxofonista, o flautista, o violonista, o compositor de letra e música, o arranjador, o cantor... e a personalidade pop que encontrou na música o veículo para expressar as suas idéias
 
Ester Campos
 
Com as raízes no jazz e na bossa nova, Ester Campos consegue trazer inovação e energia à House Music. Com seu estilo sofisticado e sensual, ela domina em absoluto a sua apresentação, utilizando seus dotes teatrais e suas habilidades incríveis no vocal.
 
Ester tem agitado o Brasil há 18 anos com sua música e seu talento e agora vem para agitar a festa mais badalada de 2011 - a White Party 2011 Sunset Edition.
 
 
Serviço:
Data: 22 de janeiro de 2010
Local: Cyrela - In Mare Residencial Resort, Praia de Cotovelo.
Abertura do local: 16h
Atrações: TOP DJ IAN CAREY
                 DJ Memê + Rodrigo Sha (Saxofone)
                 Ester Campos (Live Vocal Oficial Kiss&Fly SP) 
                  Pedro Luccas Band
                DJ Guga Holanda
All inclusive: Vodka Ultra Premium Ciroc, Whisky Old Parr, Espumante Salton, refrigerantes e água.

Estado se prepara para lutar contra a dengue


  O Rio Grande do Norte é um dos Estados de alto risco de dengue, segundo dados do Ministério da Saúde. De 2009 para 2010, os casos da doença no Estado aumentaram cerca de 180% e a tendência é que esse número aumente mais ainda em 2011. O Ministério da Saúde está monitorando 70 cidades no país, consideradas de maior risco e Natal é uma dessas cidades.
O Secretário de Estado da Saúde Pública - SESAP, Domício Arruda, esteve esta semana em Brasília onde participou de uma reunião entre os 16 secretários de saúde dos Estados com maior risco de dengue e o ministro da saúde, Alexandre Padilha. "O Ministério da Saúde conta com um sistema de monitoramento online alimentado por estados e municípios para acompanhar os números das mortes por dengue e os casos mais graves da doença" disse o secretário da SESAP. Na reunião foram apresentados os números atualizados da dengue em todo país. No RN, as áreas de maior risco se concentram nas regiões metropolitanas de Natal e Mossoró. "Natal foi escolhida pelo MS para ser monitorada por se tratar de uma cidade turística, que recebe um grande número de visitantes, principalmente na alta estação", explicou o secretário.
Em todo o mundo, existem quatro tipos de dengue. No Brasil, já foram encontrados da dengue tipo 1, 2, 3 e 4.  O vírus tipo 4 não era registrado no País há 28 anos, mas em 2010 foi notificado em alguns estados, como o Amazonas e Roraima. A dengue tipo 4 apresenta risco a pessoas já contaminadas com os vírus 1, 2 ou 3, que são vulneráveis à manifestação alternativa da doença. Complicações podem levar pessoas infectadas ao desenvolvimento de dengue hemorrágica.
"Existem dois grupos de risco: o primeiro são crianças e adolescentes e o segundo os idosos. Nesses dois grupos é grande a probabilidade da doença se manifestar com maior gravidade" disse Domício Arruda. Segundo o secretário, um plano de contingência vem sendo executado para atender os casos mais graves da doença. No começo de fevereiro, cinco leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) serão abertos no Hospital Infantil Maria Alice Fernandes, localizado na Zona Norte de Natal. Além disso, a Sesap está equipando 18 leitos de unidade semi-intensiva no Hospital Walfredo Gurgel.
De acordo com o secretário, no momento o trabalho de combate deve se concentrar na melhoria de limpeza urbana de Natal e Mossoró. "Um fato que agrava a proliferação do mosquito é o sistema de abastecimento de água feito com caixas d'água. Todo imóvel possui um reservatório e nem todos são tratados como deve" comentou. Quanto as medidas de combate feito com carro fumacê, o secretário disse que o Estado está com os equipamentos necessários para realizar o trabalho. "O RN tem 16 carros, as unidades móveis existentes são suficientes os insumos estão disponíveis. A população tem que entender que o fumacê deve ser utilizado em alguns casos analisados pelo pessoal técnico. O fumacê não acaba com o mosquito, mas a presença dos carros nas ruas tranquiliza a população" concluiu Domício Arruda.

Prefeitura vai usar plano de 2008


Quase dois anos após sofrer com um intenso período chuvoso, que causou enchentes e alagamentos por toda a cidade, Natal ainda não está preparada para chuvas. Um estudo detalhado sobre os 74 pontos de risco na cidade foi mantido nas gavetas da burocracia desde outubro de 2008 e só agora será enviado ao Ministério das Cidades para tentar conseguir financiamento do Governo Federal. Ao mesmo tempo, a falta de ações preventivas deixa moradores de áreas tradicionalmente afetadas na expectativa de viver dias difíceis novamente, a exemplo do que a TRIBUNA DO NORTE mostrou acontecer no interior do Estado.

Rita de Cássia, 57 anos, costureira, está cansada. Uma das mais antigas moradoras da Lagoa de São Conrado, na zona Oeste, ela não agüenta mais olhar o céu para espiar o tempo e principalmente não suporta mais ficar sem dormir direito entre  os meses de março e maio. Depois de perder as oito máquinas de costura usadas para sustentar a casa, ela recebeu a reportagem como se já esperasse a visita. “Já ia chamar vocês. Está chegando fevereiro e por aqui nada de melhora”, conta. A costureira foi uma das personagens da cobertura da TRIBUNA DO NORTE em 2008 e 2009, quando a água invadiu as casas ao lado da Lagoa de São Conrado.

Duas questões preocupam Rita de Cássia. A primeira é que pouco antes do início do período chuvoso não há sinal de limpeza ou melhoria na estrutura da lagoa de captação e nem de um caminho paliativo para impedir novos transtornos. “A promotoria do Meio Ambiente luta para conseguir um local provisório para a gente morar, mas isso nunca saiu”, relata Rita. E complementa: “Quero saber se vou perder meus móveis e eletrodomésticos todos os anos de chuva”.

Todos os “anos de chuva” pode ser um exagero, mas ao mesmo tempo não há perspectiva de curto prazo para que Natal se livre dos problemas causados pelas chuvas. Entregue em outubro de 2008, o Plano Municipal de Redução de Risco de Natal está nos primeiros passos - dois anos após terminado - para sair do papel.

Em reunião na última segunda-feira, o prefeito em exercício, Paulinho Freire, determinou a criação de um grupo de trabalho que transformará o Plano em proposta e tentará angariar recursos federais para concretizar as ações preconizadas no Plano.

O estudo é considerado pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Urbanismo bastante completo e esteve paralisado durante esse tempo, segundo fontes na Semurb, por “questões políticas”, relacionadas ao fato do trabalho “ter sido realizado pela administração do prefeito anterior”.

Lá estão a descrição detalhada das 74 áreas de risco em Natal, com os respectivos problemas – como perigo de deslizamento de terra, enchentes e inundações, desabamento de prédios, invasões em áreas de preservação – e as possíveis soluções. Há uma escala que vai de 0,25 a 5 para definir o tamanho do risco que cada população corre, como também uma lista de possíveis fontes de financiamentos junto ao Governo Federal.

A partir de agora, com o início da fase de captação de recursos, os projetos devem levar vários meses para, caso aprovados, sejam viabilizados. “Se conseguirmos emplacar esses projetos, resolveremos os problemas com áreas de risco na cidade”, define o secretário municipal de Meio Ambiente e Urbanismo, Olegário Passos.

Mais de 180 mil pessoas vivem em áreas de risco

Como é impossível resolver de uma só vez a situação das milhares de famílias  - os dados variam entre 180 mil e 250 mil pessoas em áreas de risco, o que significa quase 30% da população da cidade – que correm perigo, a Prefeitura de Natal pretende remover as 250 famílias “sob risco iminente”. Elas estão na comunidade do Jacó, em Mãe Luiza, Passo da Pátria, Felipe Camarão e Cidade Nova. Essas pessoas são consideradas pela Defesa Civil como sujeitas a acidentes graves, possivelmente fatais, caso não sejam removidas.

A Defesa Civil ficou responsável de listar essas famílias e repassar os dados à Secretaria de Assistência Social. Segundo o secretário municipal de Trabalho e Assistência Social, Alcedo Borges, uma moradia provisória será providenciada antes do começo das chuvas, previsto para março em intensidade semelhante ao que houve em 2008 e 2009. Além da observação desses locais em risco, a própria população pode entrar em contato com a Defesa Civil pelo número 199. A partir da ligação, poderá ser comunicada a existência de risco.

No caso de chover acima da capacidade do atual sistema – estima-se que a partir de 150 mm de precipitação em 24 horas é o limite – as áreas mais marginalizadas passam a sofrer mais. Não é coincidência o fato de na esmagadora maioria desses locais de risco estarem populações  pobres. Há exceções, como é o caso dos moradores dos arredores da Lagoa de São Conrado, uma área típica de classe média. No mais, são encostas de morros, margens de rios, barrancos, dunas e proximidades de linhas férreas. São regiões frágeis que não suportam receber construções. Os moradores se instalam ali por uma questão de necessidade.

De acordo com o secretário Olegário Passos, a ocupação de áreas de risco é uma regra no Brasil todo. Trata-se de um processo perverso. A concentração de renda expulsa as populações mais pobres do espaço habitável de forma segura. Como é preciso sobreviver, essas populações passam a ocupar áreas de risco. “A Constituição municipaliza as responsabilidades, mas os recursos continuam com o Governo Federal. O Município sozinho não tem como resolver e fica de pires na mão, pedindo ajuda a Brasília. Então, o resolução do problema fica travado pelas conveniências políticas do momento”, diz Olegário Passos.

Emparn divulga hoje nova previsão de chuvas

O Setor de Meteorologia da Empresa Norte-rio-grandense de Pesquisa Agropecuária (Emparn) realiza, na manhã de hoje, a primeira reunião do ano para analisar as previsões de inverno em 2011. o meteorologista Gilmar Bristot informou que na 13ª Reunião Internacional de Avaliação Climática para o Semiárido Nordestino, que termina hoje em Fortaleza (CE), a conclusão é de que a temporada de inverno, que ocorre entre  fevereiro a maio, “será de chuvas normais ou acima do normal”, como foi previsto na primeira reunião que os meteorologista participaram em dezembro de 2010, na PB.

Ele ainda disse que no encontro de hoje de manhã na Emparn, deverá ser elaborado o primeiro boletim com as previsões sobre o inverno deste ano, cujo relatório será entregue à governadora Rosalba Ciarlini (DEM).

Segundo ele, na reunião desta manhã também começará os preparativos para a reunião dos meteorologistas do Nordeste, a se realizar nos dias 17 e 18 de fevereiro em Natal. Ele ainda informou que o fenômeno “El Ninõ”, atualmente, apresenta-se com intensidade moderada- “a tendência é que isso se mantenha nos próximos meses”.

O fenômeno El Niño, caracterizado pela alteração na distribuição da temperatura da superfície da água do Oceano Pacífico, Em relação as chuvas de janeiro, o boletim pluviométrico da Emparn o acumulado dos 19 dias do mês, já choveu em 18 municípios do Estado.

Defesa Civil não tem estrutura

Wagner Lopes - Repórter

O apoio do Corpo de Bombeiros é a grande esperança para a melhoria do trabalho desenvolvido pela Defesa Civil do Rio Grande do Norte, na tentativa de minimizar os efeitos das possíveis enchentes que podem atingir o estado, agora em 2011. A ação preventiva irá constar de medidas como identificação de pontos vulneráveis, avaliação das condições de barragens e rios, acompanhamento do nível das águas, simulações de evacuação de moradores e conscientização de quem vive em áreas de risco.

A estrutura encontrada pelo novo secretário de Justiça e Cidadania (Sejuc), Thiago Cortez, ao assumir a pasta, não seria suficiente para desenvolver tais ações. Havia apenas uma sala com três funcionários. Por essa falta de estrutura, a coordenação técnica da Defesa Civil Estadual passará às mãos dos bombeiros, o que poderá garantir maior eficiência.

A integração da Defesa Civil ao Corpo de Bombeiros se iniciará pela indicação do novo coordenador. “Hoje, somente o Rio Grande do Norte e um outro estado não tem bombeiros ou militares da PM coordenando a Defesa Civil. Em todo o restante do Brasil é assim. Em Natal mesmo é um coronel da reserva”, cita o secretário.

Já com relação à estrutura do órgão, uma das possíveis fontes de recursos a serem usadas pela Defesa Civil deverá ser a regulamentação, através de um decreto, do Fundo de Aparelhamento do Corpo de Bombeiros. A corporação passaria a ter o direito de cobrar por serviços não emergenciais prestados.

O titular da Sejuc afirma que não foi possível, sequer, levantar os dados sobre os recursos disponíveis para a Defesa Civil, dentro do Orçamento de 2011, que continua “fechado”. No entanto, ele garante que a governadora Rosalba Ciarlini já deixou claro que, se forem necessários recursos para obras emergenciais, haverá prioridade por parte do governo, seja na alocação de verbas próprias, ou na busca de repasses federais.

Thiago Cortez defende ainda a valorização das Coordenadorias Municipais de Defesa Civil.

Bombeiros visitam áreas para apontar riscos

Uma reunião prevista para as 9h de hoje, em Apodi, dará continuidade ao trabalho de visitação de equipes do Corpo de Bombeiros às áreas mais vulneráveis a enchentes, no RN. A ação teve início na última quinta-feira, dia 13, com a ida ao Vale do Açu e prossegue até amanhã, no Vale do Apodi.

O objetivo é elaborar um relatório apontando as áreas mais vulneráveis e as possíveis soluções, tanto no Vale do Açu, quanto no do Apodi, duas das regiões mais prejudicadas pelas enchentes de 2008 e 2009. O documento ainda não tem data para ser entregue ao secretário Thiago Cortez, mas é considerado fundamental par o trabalho preventivo a ser desenvolvido pela Defesa Civil.

O comandante geral do Corpo de Bombeiros, coronel Elizeu Lisboa Dantas, adiantou que os dados já levantados nas inspeções realizadas no Vale do Açu “recomendam cuidados”, incluindo a necessidade de reparos em barragens e pontes. “Defesa Civil se faz com planejamento e prevenção, buscaremos ampliar o nosso banco de dados para sabermos a melhor estratégia a utilizarmos nestas regiões.” Segundo ele, a integração busca melhorias em todas as fases do trabalho.

bate-papo - Thiago Cortez » Sec. Estadual da  Justiça e Cidadania

Qual o objetivo de integrar a Defesa Civil ao Corpo de Bombeiros?

O trabalho da Defesa Civil em parceria com o Corpo de Bombeiros, tem como objetivo exatamente a estruturação do órgão, aproveitando o “know-how” dos bombeiros em resgate, prevenção, vistoria de áreas de risco, porque aqui na secretaria não tem estrutura para isso.

E qual a estrutura atual?

Tenho aqui três funcionários, um quadro insuficiente, e perdemos um servidor muito bom que mexia com essa área, mas que faleceu ano passado.  Por isso que também a Defesa Civil está um pouco... um pouco não, totalmente sem estrutura e sem pessoal. Há essa proposta muito boa dos bombeiros e acho que a Defesa Civil deve ficar com quem sabe, não é um cargo para se fazer política, é um assunto muito sério.

E como a nova estrutura vai ser montada?

Vamos entrar com a parte financeira e os bombeiros vão entrar com o “know-how” de logística, de conhecimento, de transporte. Primeiro, não estamos aqui dizendo que vai acontecer o que aconteceu em 2008. Estamos fazendo um trabalho preventivo, inclusive para não acontecer o que ocorreu no Rio de Janeiro, onde foram localizadas casas em locais perigosos e não se retirou esse pessoal de lá. Hoje não tem obra que impeça o efeito devastador do fenômeno natural, mas a gente pode evitar mortes. E é em cima disso que a gente está trabalhando.

E quais as prioridades?

Primeiro identificar se existe alguém em área de risco. Isso já está sendo trabalhado. E segundo identificar as condições das barragens, das obras, da situação no entorno dos rios, monitorar constantemente. Não estou dizendo que vai ocorrer o que ocorreu em 2008, mas temos de prevenir.

Mas haverá recursos para obras?

Por isso estamos trabalhando em ações que independem de maiores recursos. Como a gente não tem dinheiro agora, já podemos ir trabalhando a conscientização da população e de todos os órgãos envolvidos. Mas o que for preciso de recursos, sem dúvida alguma, caso necessite, a governadora vai liberar e fazer o máximo possível, o que for necessário, para evitarmos qualquer catástrofe. Ela conhece a situação e foi inclusive quem determinou a ida dos Corpo de Bombeiros aos vales do Açu e do Apodi.

Tribuna do Norte

Jaime Calado é homenageado pela Unp, em noite de formatura


O prefeito de São Gonçalo do Amarante, Jaime Calado, participou da solenidade de formatura de alunos do curso de Direito da Universidade Potiguar (UnP). O evento aconteceu na noite desta terça-feira (18), no Centro de Convenções de Natal.
 

Jaime foi convidado para ser patrono da turma A do período vespertino. Durante a solenidade Jaime foi homenageado pelo pró-reitor de pesquisa e pós-graduação, Arão Lira.
"Recebi o convite com muita satisfação. A UnP é uma instituição séria e comprometida com o ensino de qualidade. É muito gratificante ser patrono de uma turma de jovens formandos, cheios de sonhos e com um futuro brilhante", disse Jaime.

Pendências: Des. Vivaldo Pinheiro suspende cassação de prefeito


O desembargador Vivaldo Pinheiro determinou a suspensão de todos os efeitos oriundos da sessão realizada no último dia 18 de janeiro, que cassou o mandato do prefeito de Pendência, Ivan de Souza Padilha, dentre os quais o Decreto Legislativo nº 001/2011, e manteve assim integralmente os termos da decisão anterior (que suspendeu a cassação). 

Com isso, a Câmara de Vereadores de Pendências deve dar imediato cumprimento à decisão anterior e a nova, sob pena de multa diária no valor de dez mil reais, independente das sanções penais previstas na legislação específica. O objetivo do provimento judicial é não causar prejuízo ao autor da ação e teve como base decisões já proferidas na primeira instância, no próprio TJ e no Superior Tribunal de Justiça.

Ao analisar o recurso, o desembargador Vivaldo Pinheiro entendeu que ficou claro, da leitura dos autos e dos documentos anexados ao processo, que a Câmara de Vereadores através de sua Comissão Processante, deu prosseguimento ao Processo Administrativo nº 010/2010, realizando inclusive a sessão de julgamento no dia 18.01.2011, agindo desta forma em desrespeito a decisão que suspendia tal processo. 

O desembargador ressaltou que a questão envolvendo o direito à ampla defesa e ao contraditório já foi apreciada não só pelo Tribunal de Justiça do RN (cujos relatores foram o próprio des. Vivaldo Pinheiro e a desembargadora Judite Nunes) como também pelo Superior Tribunal de Justiça (cuja relatoria foi do ministro Ari Pargendler, atual presidente daquela Corte).
Ele explicou que estes precedentes entenderam por bem manter a decisão proferida pela magistrada substituta e que foi anexada ao recurso, ou seja, suspender o Processo Administrativo nº 010/2010 e dar vista do processo aos advogados do prefeito Ivan Padilha. “A Câmara Municipal do Município de Pendência, através de sua 'Comissão Processante', agindo da maneira como o fez, mostrou total desrespeito pela decisão emanada desta Corte de Justiça”, afirmou. 

Segundo o desembargador, as declarações anexadas aos autos mostram que no mínimo o vice-presidente da Câmara de Vereadores tinha conhecimento dos termos da decisão proferida, uma vez que esta fora disponibilizada no mesmo dia 18 de janeiro deste ano. 

Para o desembargador, nesse momento, visando não só a tranquilidade como também a ordem pública no Município de Pendências, aceitar o desrespeito a um provimento judicial inibitório por parte daqueles que legislam em prol dos municípes daquela cidade, seria como escarnecer do Poder Judiciário Potiguar, o que, no seu entender, em hipótese alguma se permite.

Home with right posts

?max-results="+numposts3+"&orderby=published&alt=json-in-script&callback=showrecentposts3\"><\/script>");

Home with right posts 2

Slider right list post